segunda-feira , 19 Fevereiro 2018
Home / Cidades / Arcoverde: Tudo pronto para o mais fraco Carnaval de todos os tempos

Arcoverde: Tudo pronto para o mais fraco Carnaval de todos os tempos

                       Se alguém dissesse que seria pior, não imaginavam o quanto pior seria o que já é considerado o mais fraco e pior Carnaval dos últimos 14 anos da história de Arcoverde. Na Praça da Bandeira, conhecida como o QG do Frevo e Boiódromo, o cenário é deprimente com um cercadinho de madeira com 400 m² e um tablado fazendo o cenário da outrora famosa Folia dos Bois.

O tablado medindo seis metros por seis e o cercado servirão de palco para as apresentações culturais e dos bois dos grupos de Acesso e Especial que desfilam, não sabe-se como diante do espaço, no domingo e na terça de Carnaval. Ontem, a prefeitura divulgou a programação do evento que, há seis anos, no final do governo Zeca Cavalcanti, era destaque no Estado por fazer parte dos Polos do Carnaval de Pernambuco. Conseguiram tirar Arcoverde da folia.

A festa será aberta pelo tradicional Bloco do Zé Pereira, que sai do São Geraldo às 20h e termina no cercadinho da Praça da Bandeira ao som da orquestra Metais de Ouro e do samba de coco Trupé de Arcoverde.

Já no domingo (11), o Carnaval de Arcoverde tem à partir das 17h os desfiles do grupo de Acesso, seguindo do Afoxé Filhos de Dandalunda (19h), Gigantes do Samba, Coco Pisada Segura e Itlun Botando o Som. Na segunda-feira (12), tem arrastão do Boióla saindo do São Geraldo (17h) até o cercadinho da Praça da Bandeira, seguido das apresentações do Maracatu Leão Misterioso, Maracatu Nação Porto Rico, Quebra Coco Aliança e Tatá Botando o Som.

E a folia segue na terça-feira (13) com o desfile das troças do Grupo Especial (17h), Maestro Danda e Orquestra, Samba de Coco Raízes de Arcoverde e Benedita botando som. E tem mais na quarta-feira (14) de cinzas, competindo com a missa que lança oficialmente a Campanha da Fraternidade. Neste dia vai acontecer no cercadinho da Praça da Bandeira a mostra de Rap com Isotopia (19h), Irmandade Punk (20h), Cobra da Bixiga Lixa e Orquestra Metal Nobre e Careta botando som.

A falta de empenho e de uma estrutura a altura dos artistas, grupos e fazedores de cultura de Arcoverde por parte da prefeitura não conseguiu apagar a magia dos bois que marcaram história no Sertão pernambucano e, diferente de outros anos quando se via garotos pelas ruas fazendo suas brincadeiras com os bois improvisados, hoje só se ouve o silêncio de uma tradição que sente-se ameaçada e colocada em risco pela inoperância do governo do PSB comandado pela prefeita Madalena Britto (PSB).

Veja Também

Maia e ministro da Defesa discutem intervenção no Rio

                  O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *