segunda-feira , 19 Fevereiro 2018
Home / Destaque / Após condenação, Lula diz não ter medo de ser preso e avisa: “Eu vou voltar”

Após condenação, Lula diz não ter medo de ser preso e avisa: “Eu vou voltar”

               Nesta quarta-feira (24) aconteceu o julgamento do ex-presidente Luiz  Inácio Lula da Silva por corrupção no âmbito da lava-jato, o caso do triplex do Guarujá (SP), que resultou na condenação do petista a 12 anos e um mês de prisão.

Manifestantes pró-Lula se reuniram na praça da República, no centro de São Paulo no início desta noite. Com bandeiras, gritos e vestimentas vermelhas, as pessoas receberam o ex-presidente, que discursou alegando não ter cometido crime nenhum. “Quero que me peçam desculpas pela quantidade de mentiras que proferem sobre mim há quatro anos”, acrescentou.

“Eu não tenho a preocupação que eles acham que eu vou ter. Eles não podem prender um sonho de liberdade, não podem prender as ideias, não podem prender a esperança. Podem prender o Lula, mas a ideia está colocada na cabeça da brasileira”, bradou o petista durante ato na Praça da República, região central de São Paulo.

Além disso, voltou a falar sobre concorrer nas eleições presidenciais. “A hora é de continuar a nossa trajetória para o futuro desse país. Eles se preparem que logo eu vou voltar. Não para governar esse país, mas para cuidar do povo brasileiro. […] Se ele apresentar um crime, eu desisto da candidatura. Eu quero desafiar os três juízes que me julgaram.”, disse o ex-presidente.

No discurso desta noite, Lula voltou a fazer críticas à operação Lava Jato, ao poder Judiciário e a veículos de mídia. “Nunca tive ilusão em relação à decisão do Tribunal. Nunca tive ilusão em relação ao comportamento dos juízes da Lava Jato. Porque havia um pacto entre o Poder Judiciário e a imprensa para acabar com o PT”, afirmou.

“Eu não aceito a mentira pela qual eles tomaram a decisão. Eu não estou preocupado se eu vou ser candidato, eu quero que peçam desculpas pelas mentiras que estão contando há quatro anos sobre mim”, disse Lula, que chamou o apartamento tríplex de “desgraçado” e voltou a cobrar provas de que o imóvel é seu. “Que eles me deem o apartamento então, porque assim justifica a condenação.

O ex-presidente voltou a reafirmar que quer ser candidato à Presidência da República. “Quero avisar a elite brasileira. Esperem, porque nós vamos voltar”, concluiu.

Veja Também

Maia e ministro da Defesa discutem intervenção no Rio

                  O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *